Arquivo de junho de 2008

Estou com gripe ou com resfriado?

É muito comum a confusão entre gripe e resfriado. Mesmo outras doenças das vias respiratórias altas, como as rinites e sinusites, também podem ter seus sinais e sintomas parecidos algumas vezes.

Então, como diferenciá-las?

Primeiramente, vamos falar sobre as gripes e resfriados.

Tanto as gripes como os resfriados são doenças causadas por vírus. Existem mais de 200 tipos de vírus que podem causar o resfriado, e os mais freqüentes s são os rinovírus, os coronavírus e os adenovírus. Já a gripe tem como causa mais freqüente os vírus do tipo influenza.

Os vírus passam de pessoa a pessoa através da tosse, que elimina gotículas no ar, que podem conter os vírus e são inaladas pelas pessoas. Ou muitas vezes, pelas mãos contaminadas.

Continuar a leitura »

Doze conselhos para sua consulta médica ser mais eficiente

Alguma vez você saiu do consultório médico achando que sua consulta poderia ter sido melhor, ter “rendido” mais?

Se você respondeu que sim, não se preocupe. Nós, médicos, também achamos que elas podem melhorar.

Então, aqui vão alguns conselhos para que a próxima consulta seja melhor:

1. Chegue um pouco antes do horário da consulta. Quando a primeira consulta atrasa, todas as seguintes atrasam também. Às vezes alguém falta, e é possível ajustar o horário. Não se esqueça que se perde um tempo para fazer sua ficha, para medir sua altura e peso. Por isso é bom chegar um pouco antes, em torno de dez minutos.

2. Não esqueça a carteirinha de identificação ou a guia de seu plano de saúde. A secretária do médico é orientada a solicitar sua identificação pelos próprios planos de saúde, pois estes só vão pagar ao médico se você estiver em situação regular. Não desconte nas secretárias o fato de você não ter pago a mensalidade do plano de saúde.

3. Seja mais tolerante. A sua consulta pode ter atrasado um pouco porque o médico teve uma urgência no hospital ou alguma consulta que necessitou de atendimento prioritário. Um dia você também pode precisar de um “encaixe” e os outros podem ter que ceder o horário a você.

4. Acompanhante é para quem precisa – crianças, adultos dependentes, idosos. No máximo, um acompanhante, e deve ser aquele que saiba o que está acontecendo com o paciente. Lógico que o marido ou a esposa podem acompanhar a consulta, mas evite levar a família toda. Além de lotar a sala de espera, não trazem benefício algum à consulta. Crianças também atrapalham a consulta de adultos.

5. Tenha foco naquilo que motivou a consulta. Evite perder tempo contando a história da sua vizinha ou daquele parente que teve algo parecido há vinte anos. Conte os seus sintomas, aquilo que você está sentindo, e descreva objetivamente ao médico o que é importante. Se você não souber como fazer isso, o médico procurará dirigir a consulta, fazendo perguntas sobre seus vários órgãos e sistemas. O seu tempo e o do seu médico são preciosos.

6. Não exagere e nem esconda seus sintomas. Aquela dor “terrível” e aquela febre “altíssima” de seu filho não são dignas de muita credibilidade quando ele entra pulando e não pára no consultório, por exemplo. Da mesma forma, uma dorzinha contínua pode ser importante. Seja coerente e sincero com você mesmo.

7. Informe corretamente os medicamentos que você está utilizando. É freqüente o médico perguntar sobre os remédios e o paciente dizer que é aquele “azulzinho” ou o “comprimido branquinho”. É impossível para qualquer médico lembrar cores e formas de todos os medicamentos. Tenha sempre anotado o nome, a dose e o horário de cada um dos medicamentos. Isto faz com que não sejam receitados remédios com efeitos adversos e nem repetidos.

8. Leve os exames recentes. Os exames realizados nos últimos seis meses, no mínimo, agilizam a consulta e facilitam o raciocínio médico, além de servirem para comparações e evitar gastos desnecessários com exames repetidos. Se todos fizerem isso, a economia de exames pode tornar seu plano de saúde mais barato no futuro. Guarde-os com cuidado então.

9. Confie em seu médico. Construa uma relação sólida com ele. Quem tem um médico, tem um médico. Quem tem três, não tem nenhum. Um deles tem que ser o médico que orienta seu tratamento, que conhece você melhor, que monta o quebra-cabeças de seus sintomas e queixas. Os outros o ajudam quando necessário. Um bom clínico geral no momento certo é melhor que um especialista fora da sua área de atuação.

10. Evite consultas por telefone e pela internet. O médico tem que avaliar você como um todo, mesmo que ele o conheça bem. Os Conselhos de Medicina não aprovam as consultas pela internet, justamente por este motivo. E embora a internet seja uma grande fonte de informações, nem tudo que está escrito é verdadeiro. Cheque bem se as fontes são confiáveis.

11. Desligue seu celular antes de entrar no consultório. Sim, é isto mesmo. Você pode viver sem ele por algum tempo. Há alguns anos eles não existiam e você vivia perfeitamente bem. O momento da sua consulta é importante para você e para seu médico. Toda a consulta é feita de maneira coerente, e conforme você vai relatando, o médico vai ordenando suas idéias e formando o raciocínio clínico. Um toque de telefone acaba com tudo isso. Deixe-o no modo silencioso e após a consulta você checa as mensagens e chamadas.

12. Imprima e guarde estes conselhos. Na sua próxima consulta, eles poderão fazer a diferença.

Cuidados com a higiene para pacientes alérgicos

A higiene do ambiente doméstico tem grande importância na vida do paciente alérgico, principalmente para as pessoas portadoras de rinite alérgica e asma. As medidas de higiene têm sua indicação não só no controle da doença, mas também na prevenção das crises.

Dentro de casa, os principais inimigos dos alérgicos são os ácaros, alérgenos de animais domésticos e baratas.

Os ácaros da poeira doméstica são animais microscópicos, portanto invisíveis a olho nu, e medem cerca de 0,3 mm de tamanho. Sua principal fonte de alimento é a descamação de pele humana. Normalmente, descamamos durante a noite cerca de 1 a 2 g de pele, e os ácaros se alimentam dela. Então, os colchões, roupas de cama e travesseiros são os principais lugares para proliferação dos ácaros. Outros locais importantes são os estofados, sofás, cortinas, carpetes e tapetes. Continuar a leitura »

OMS vai pedir fim da propaganda de cigarros

A OMS (Organização Mundial da Saúde) pediu nesta sexta-feira (30) que os governos proíbam qualquer tipo de propaganda, inclusive indireta, do cigarro, um produto que mata metade de seus consumidores.

O pedido acontece por ocasião do Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado em 31 de maio, e que este ano tem como foco a juventude, assim como a denúncia das campanhas de marketing das empresas de cigarro para atrair esse setor da população.

O objetivo é proteger 1,8 bilhão de jovens no mundo, que seriam os mais vulneráveis a essas táticas. “As medidas pela metade não servem para nada. Quando se proíbe uma forma de publicidade, a indústria do tabaco redireciona seus recursos em direção a outras formas”, afirmou Douglas Bettcher, responsável da Iniciativa Sem Tabaco da OMS.

“É como um vírus mutante, sempre encontra outras formas de chegar”, disse o especialista, defendendo que os governos “imponham uma proibição total para fazer a estratégia de comercialização do tabaco fracassar”.

Segundo a OMS, que cita estudos recentes, quanto mais expostos os jovens estiverem à publicidade do tabaco, mais provável é que comecem a fumar. Mas, apenas 5% da população mundial vivem em lugares onde a publicidade é proibida.

Veja a notícia completa na Folha Online clicando aqui

Maioria da população rejeita o cigarro em lugares fechados

Uma pesquisa encomendada pela Aliança de Controle ao Tabagismo mostrou que 88% da população rejeita o cigarro em lugares fechados. Entre os fumantes, a rejeição também é grande: 80%.

No Rio de Janeiro, entrou em vigor neste sábado (31), quando se comemora o Dia Mundial sem Tabaco, a proibição de fumar cigarros, cigarrilhas, charutos ou cachimbos em ambientes fechados públicos ou privados.

A pesquisa revela ainda que 63% dos fumantes concordam com o aumento do preço do cigarro como arma para diminuir o consumo. A Aliança de Controle do Tabagismo, que reúne especialistas em saúde, defende o aumento de impostos sobre o cigarro e um lei federal banindo de fez o tabaco em lugares fechados.

Veja a notícia completa no site do G1 clicando aqui

Por quê este site?

Pulmões de fumante e de não-fumante

Diariamente atendo pacientes em fase final de doenças pulmonares. Alguns com câncer de pulmão, muitos com enfisema e bronquite crônica. Vejo neles o sofrimento causado pelo cigarro e o arrependimento por não ter parado antes.

Além de ajudar as pessoas a parar de fumar, acredito ser também dever do médico participar do processo de informação e educação continuada da comunidade.

Pare de fumar e ajude alguém a parar. Enquanto é tempo.

Enquete

Se você parou de fumar, como conseguiu?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Calculadora de cigarros
Número de anos em que você fuma ou fumou:


Média diária de cigarros fumados:


Preço médio de um maço de cigarro:

Use "ponto" para separar os centavos.